quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Qualidade dos serviços aumenta satisfação do brasiliense

Mais de 370 mil pessoas são assistidas na Região Centro-Sul

Resultado de imagem para Qualidade dos serviços
As experiências exitosas na Região de Saúde Centro-Sul confirmam os esforços e as ações da atual gestão na busca de uma assistência mais resolutiva e humanizada. Os equipamentos de saúde da área atendem a 372 mil habitantes e atuam no sentido de ampliar o acesso da população aos serviços, promovendo progressos e ações multidisciplinares. 

“Obtivemos diversos avanços na região. Na Atenção Secundária à Saúde, foram criados novos ambulatórios e serviços. Temos investido na Planificação da Atenção Ambulatorial Especializada, por meio de reestruturação dos nossos processos, da qualificação e da integração da rede. As ações buscam a ampliação do acesso e a qualidade dos serviços prestados à população”, ressalta a superintendente da Região de Saúde Centro-Sul, Moema Campo.

A Centro-Sul é uma das maiores regiões de saúde do Distrito Federal e engloba Guará, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Park Way e Estrutural, além de Riacho Fundo I e II.

A Atenção Primária é a porta de entrada da população para o acesso aos serviços prestados pelas equipes de Saúde da Família e oferece uma cobertura de 63%. A região é assistida por 58 equipes completas da Saúde da Família, que atendem a 27.453 pacientes por mês.

A região conta com a assistência de 20 unidades básicas da saúde (UBS). Desse total, quatro ficam abertas até as 22h: a UBS 1 do Riacho Fundo I, a UBS 1 do Riacho Fundo II, a UBS 1 da Estrutural e a UBS 2 do Guará. 

Atuação
Na Unidade Básica de Saúde 3 do Guará, a assistência dos profissionais da Equipe de Saúde da Família é bem recebida e elogiada pelos usuários. Alguns têm histórias de vida com a unidade e se sentem acolhidos ao receber os cuidados dos servidores. 

É o caso da cuidadora de idosos Luana Jesus Rodrigues, 28 anos, que, desde criança, é atendida na UBS. Agora, ela leva os filhos – um bebê de cinco meses e o mais velho, de dez anos. “Venho aqui desde pequena. Meu vínculo é muito grande com a UBS. Minha mãe vinha aqui quando estava grávida de mim e, hoje, trago meus filhos. Conheço muitos profissionais pelo nome. O atendimento é ótimo e eles tratam meus filhos com carinho e atenção”, destaca Luana.

A paciente Cícera Gomes, 47, tem uma condição de saúde crônica e faz acompanhamento contínuo na Equipe de Saúde da Família. São consultas regulares e diferentes estratégias são adotadas na tentativa de melhorar seus hábitos de vida. Os profissionais também buscam incentivar e apoiar o autocuidado. A Cícera reconhece sua situação delicada por causa da doença e os esforços de todos os profissionais para ajudá-la.

“Venho à UBS desde que ela começou a atender. Foi por causa desses profissionais que passei a cuidar mais da minha saúde. Descobri que tenho pressão alta e diabetes. E eles me orientam muito bem. Até puxam a minha orelha, porque, às vezes, saio da minha dieta alimentar”, admite.

Infraestrutura
Para garantir uma melhor assistência aos pacientes da Região de Saúde Centro-Sul, a Secretaria de Saúde tem executado, desde o início deste ano, ações de revitalização e a construção de novas unidades de saúde.

No primeiro semestre deste ano, a secretaria entregou à população da Estrutural a nova Unidade Básica de Saúde 2. O espaço, cedido pelo Tribunal Regional Eleitoral, foi remodelado e recebeu as adequações necessárias. Foi criado um projeto para atender aos novos serviços, com a instalação de consultórios, inclusive dois odontológicos e um para Ginecologia, além de uma farmácia. 

A Policlínica do Riacho Fundo II ganhará novas instalações. A adequação da edificação, que será a nova sede da Policlínica, está em fase de conclusão. O prazo de entrega está estimado para janeiro de 2020. 

As melhorias nas instalações do novo Posto de Coleta de Leite Materno da Policlínica do Riacho Fundo I estão em fase final de execução e a previsão de entrega é para o final de dezembro.

Expansão
Acaba de ser inaugurada a Unidade Básica de Saúde da Divisão de Controle e Custódia de Presos na carceragem da Polícia Civil do Distrito Federal. As instalações foram reajustadas para receber todos os serviços de saúde de uma UBS, com salas para consultas, coleta de material biológico, encaminhamentos para exames, atendimentos de urgência e administração de medicações.

Com previsão de entrega para o primeiro semestre de 2020, a UBS 5 do Riacho Fundo II, contará com sete Equipes da Saúde da Família para atender à população do lugar.

Serviços
Durante o ano de 2019, diversos serviços especializados foram ampliados para melhor servir à população. Na Policlínica do Núcleo Bandeirante foram criados ambulatórios de Dermatologia e de Nutrição. Houve, ainda, a ampliação dos serviços de Ortopedia, além do crescimento do Programa de Atenção às Vítimas de Violência, com a chegada da Psicologia e do Serviço Social.

Já na Policlínica do Guará houve a criação do Serviço de Nutrição e a ampliação do Ambulatório de Endocrinologia, além de acomodar também o Programa de Atenção às Vítimas de Violência, com assistência nas áreas de Psicologia e Serviço Social.

Na Policlínica do Riacho Fundo II, houve a criação do ambulatório de Psicologia.

Atendimento
No período entre janeiro e novembro de 2019, as Policlínicas da Região de Saúde Centro-Sul realizaram um total de 94.516 consultas e procedimentos.

No Laboratório Regional do Guará, houve um reforço na equipe com a chegada de profissionais farmacêuticos-bioquímicos, auxiliares de laboratório e técnicos em análises patológicas. Com a reestruturação do espaço, foram otimizadas as ofertas dos exames de análises clínicas na região. Entre janeiro e novembro deste ano, foram contabilizados 355.807 exames laboratoriais.

“Servidores saíram do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) e escolheram o Laboratório Regional do Guará para desenvolver suas atividades. Antes, tínhamos 18 servidores e hoje são 30, aumentando a capacidade produtiva do laboratório. Assim, atendemos mais pacientes e de forma mais ágil”, reforça a chefe do laboratório Regional do Guará, Maria Betânia Mesquita.

Cobertura
O Ambulatório de Saúde Funcional de Fisioterapia da Policlínica Guará I tem capacidade para acolher aproximadamente 350 mil usuários da região. Nos últimos 11 meses, foram realizados 15.221 atendimentos.

A equipe de fisioterapeutas faz treinamentos sobre tratamento de amputados. Em breve, o ambulatório será uma das cinco referências da rede para esse tipo de paciente.

Também houve uma diversificação na oferta de serviços odontológicos no Centro Especializado de Odontologia (CEO). Foram criados os ambulatórios de prótese dental, estomatologia e cirurgia oral. Além da diversificação e ampliação da oferta de especialidades, o CEO realizou um total de 1.052 consultas e procedimentos no período.

“Desde 2017 a população da Região de Saúde Centro-Sul não contava com os serviços especializados da Odontologia. O CEO do Guará é a referência secundária na região, com várias especialidades e atendimento direcionado às pessoas com necessidades especiais”, ressalta o responsável técnico distrital da Odontologia, Maurício Basso.

Assistência
As equipes interdisciplinares e multidisciplinares buscam ir além da oferta de serviços e de atendimentos prioritários à saúde. Os profissionais promovem ações educativas, oficinas, trabalhos em grupos e as práticas integrativas em saúde (PIS).

As campanhas educativas estão entre as ações que os servidores lotados nesta região de saúde realizam para conscientizar a população sobre prevenção e cuidados com a saúde.

Com o envolvimento de profissionais, da comunidade e de pacientes, as unidades de saúde realizaram o Setembro Amarelo, com atividades de cuidados na prevenção ao suicídio; o Outubro Rosa, com a promoção de palestras sobre a prevenção ao câncer de mama, exames específicos e a colocação do dispositivo intrauterino (DIU); e o Novembro Azul, com ações itinerantes e a realização de exames, testes rápidos e palestras educativas sobre a prevenção ao câncer de próstata.

Compromisso
As ações conjuntas, organizadas pelos profissionais de saúde, vêm possibilitando a ampliação do atendimento compartilhado. São atividades coletivas de educação permanente.

As equipes trabalham a prevenção e os cuidados com a obesidade, tabagismo, saúde mental, dores crônicas, alimentação complementar para bebês e várias outras temáticas de apoio e assistência aos usuários da rede.

As atividades são realizadas em grupo, desenvolvidas nas unidades de saúde ou em outros espaços do território, como associações de moradores, e contam com a participação de profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família.

A contadora Rosenir Silvestre, 45 anos, participa do grupo de obesidade Ser Leve, coordenado pela equipe da UBS 3 do Guará. A paciente conta como foi importante participar da atividade e já pretende ingressar em outros grupos.

“O grupo me ajudou. Aprendi a cuidar da alimentação e conheci pessoas que passam pelos mesmos problemas que eu. Com a ajuda dos profissionais daqui, compartilhamos nossas dificuldades e apoiamos uns aos outros. Aqui, encontro um atendimento mais próximo e aprendi a ter um olhar diferente sobre a vida. Vou me organizar para participar do grupo de Psicologia”, pontua Rosenir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta